Taskers em destaque: Silvia S. e Sarah W.

Não é frequente termos a sorte de trazer para a ribalta uma genuína equipa de taskers, mas este mês, destacamos duas mulheres que trabalham juntas na cidade italiana de Milão: Silvia S. e Sarah W. Unidas por uma amizade de vinte anos, descobriram a TaskRabbit no auge da pandemia de Covid-19 e, desde então, juntaram o trabalho como taskers à sua atividade empresarial. 

Durante a pandemia, Silvia enfrentou desafios financeiros imprevistos quando o seu restaurante em Milão, o Dicocibo, teve de encerrar temporariamente. Sarah, que trabalhava no restaurante com Silvia, viu-se, consequentemente, confrontada com o mesmo desafio: como ganhar dinheiro quando todos os principais estabelecimentos comerciais estavam encerrados? 

Conversámos com Silvia e Sarah e, de imediato, ficámos impressionados com a energia positiva e o entusiasmo que demonstraram pela bricolage. Continue a ler para conhecer melhor o percurso recente delas pelo universo das tarefas.


Como é que descobriram a TaskRabbit?

Silvia: eu sou designer e proprietária de um restaurante, por isso, sempre adorei bricolage. No entanto, com o surto de Covid-19, tive de fechar o meu restaurante durante uns tempos, o que foi um corte súbito nos meus rendimentos. Então, no meu aniversário, vi um anúncio da TaskRabbit e vi isso como um sinal!

Sarah: tal como a Silvia mencionou, nós gostamos de bricolage e sempre montámos os nossos móveis. Depois de ela me contar sobre a TaskRabbit, sugeri-lhe que experimentasse! Ao princípio, a Silvia levou-me com ela para as tarefas como medida de segurança. Não tardou muito até eu abrir a minha conta e começarmos a realizar tarefas juntas. 

Qual é a vossa forma de abordar as tarefas em equipa? Têm algumas estratégias especiais?

Silvia: trabalhamos juntas, por isso, conseguimos fazer as coisas mais depressa — e além disso, adoramos! Até temos uma conta de Instagram em conjunto, onde publicamos coisas sobre a TaskRabbit. 

Sarah: geralmente, conseguimos montar facilmente dois roupeiros IKEA Pax por dia, um de manhã e outro à tarde. Isto permite-nos tomar entretanto conta do restaurante. Além disso, sou de Londres, o que dá jeito sempre que são estrangeiros que falam inglês a reservar os nossos serviços. 

Silvia: numa cidade como Milão, encontramos sempre uma diversidade de situações e de pessoas. Cada tarefa é uma aprendizagem e, assim que fica concluída, falamos sobre essa experiência — as surpresas, os obstáculos e a forma como os superámos. Às vezes, até temos de resolver problemas recorrendo à psicologia. Os clientes podem achar que querem uma tarefa feita de determinada maneira até partilharmos os nossos conhecimentos especializados, que adquirimos com base na nossa experiência. Muitas vezes, conseguimos convencê-los a confiar no nosso parecer. No fim de contas, qualquer trabalho consiste em lidar com pessoas — ser tasker não é diferente!

Têm alguma diferença de personalidade que vos ajude a concluir tarefas de forma mais eficiente? 

Silvia: eu sou mais física, por isso, gosto de desligar o pensamento durante as tarefas e limitar-me a executar o trabalho. 

Sarah: eu sou mais racional, por isso, adoro ler as instruções e montar mobiliário como se fosse um puzzle em 3D. Torna o trabalho mais divertido!

Qual é a vossa história de tarefas preferida?

Silvia: uma vez, um cliente pediu-nos para montarmos um móvel branco sem tocarmos nele, porque tinha receio de que ficasse sujo! Mas não são só as tarefas disparatadas que ficam na memória. Pessoalmente, dão-me imenso gozo as tarefas em que montamos mobiliário para quartos de criança. Normalmente, os pais ligam-nos de manhã, quando os pequenos estão na escola. Depois, os miúdos regressam a casa e têm uma grande surpresa, ficam radiantes de alegria. Muitas vezes, até recebemos fotografias dos filhos dos clientes todos felizes!

Sarah: e depois, há aquelas vezes em que conseguimos subverter as expetativas dos clientes. Certa vez, contactei um cliente para saber se o mobiliário do IKEA tinha chegado e se podíamos começar a montagem. Responderam: “Sim, pode mandar um homem para fazer o serviço” sem saberem que seria a Silvia e eu a fazer a tarefa.


E aí têm: duas mulheres que utilizam a TaskRabbit para revolucionar o significado do que é trabalhar de forma independente — e em conjunto — no século XXI. O facto de serem melhores amigas torna tudo ainda melhor, porque é a prova de como a nossa plataforma pode ser tão versátil. São histórias como esta que fazem a TaskRabbit brilhar!

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s